Jurassic Park Em junho de 2015 foi lançado o quarto filme da franquia, Jurassic World, e diferente das outras sequências, conseguiu repetir o sucesso do primeiro filme e foi um sucesso de crítica e bilheteria, arrecadando $1,6 bilhões e se tornando a quarta maior bilheteria de todos os tempos.

O Guns N’ Roses terminou em 2º lugar na lista Top 200 das turnês norte-americanas de 2016 da revista Pollstar, atrás apenas de Beyoncé, e à frente de Bruce Springsteen, Garth Brooks e Adele, que completam o Top 5. A banda de Axl Rose vendeu um total de 1.370.517 ingressos, com média de 45.684 bilhetes por show, e com preço médio por bilhete de US$ 123,63. O GNR terminou em 4º lugar na lista das 200 melhores turnês mundiais, atrás de Bruce Springsteen, Beyoncé e Coldplay.

Vários espetáculos do Guns N’ Roses aparecem no Top 200 lista de concertos. O show no MetLife Stadium, em New Jersey, arrecadou US$ 11.137,61; a apresentação na Cidade do México arrecadou US$ 9.328,85; os dois shows do Dodger Stadium arrecadaram US$ 8.990,75; os dois shows de Las Vegas arrecadaram US$ 6.265,17; e os dois shows de Chicago arrecadaram US$ 8.395,78.

Ramones 29 minutos, 14 músicas, US$ 6,4 mil e 6 dias de estúdio. Há exatos 40 anos, o primeiro álbum dos Ramones mudava a história da cultura pop e salvava o rock de um perigoso caminho de excessos. E como uma banda formada por quatro jovens que mal sabiam tocar seus instrumentos dividiu a história e inverteu a regra do jogo no meio dos anos 1970? Mostrando que não era necessário ser um virtuose ou ter dinheiro farto das gravadoras para emocionar o público. A ideia era que rock voltasse a ser rápido, barulhento e divertido como era quando eles ainda eram crianças, nos anos 50 e início dos anos 60.

“Ramones não é só sinônimo de um estilo, o punk americano, mas também a marca de um estilo de vida – retrô, conservador, saudosista, mas ao mesmo tempo visceral e intenso, com uma urgência que os próprios músicos demonstraram em vida”, avalia o jornalista Marcelo Moreira, do site Combate Rock.

Meu Malvado Favorito O filme foi geralmente bem recebido pelos críticos especializados. O Rotten Tomatoes calculou uma média de 81% de aprovação, baseado em 187 resenhas recolhidas, das quais 151 foram consideradas positivas e 36 negativas. Por comparação, o Metacritic deu ao filme uma média de 72/100, baseado em 35 críticas.

Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, elogiou o filme, dando-lhe três estrelas em um máximo de quatro. Outras resenhas positivas vieram de Michael Phillips, do Chicago Tribune, e de Peter Travers, da Rolling Stone. Por outro lado, Anthony Oliver Scott, do The New York Times, e Kenneth Turan, do Los Angeles Times, deram resenhas mistas ao longa.

estreou em primeiro lugar nas bilheterias dos Estados Unidos, ao arrecadar US$ 56,3 milhões em seu primeiro final de semana; essa foi a terceira maior arrecadação inicial de uma animação de 2010, atrás de Toy Story 3 e Shrek Forever After. No segundo final de semana, o filme teve uma queda de 42 por cento na arrecadação e ficou em segundo lugar, atrás de Inception, com US$ 32,8 milhões. Em 5 de agosto de 2010, cruzou a marca dos 200 milhões de dólares, tornando-se o primeiro filme da universal a fazê-lo desde The Bourne Ultimatum em 2007. No final de semana de 3 a 5 de setembro de 2010, ele ultrapassou Shrek Forever After e tornou-se a segunda maior bilheteria de uma animação de 2010 nos Estados Unidos e Canadá, atrás de Toy Story 3. Também é a maior bilheteria de uma animação que não é da DreamWorks ou Disney/Pixar nessas regiões. Até fevereiro de 2012 Despicable Metinha arrecadado US$ 251 513 985 nos Estados Unidos e Canadá, assim como um valor estimado em US$ 291 600 000 em outros países, para um total de US$ 543 113 985 em bilheteria, tendo custado 69 milhões de dólares para ser produzido. Ele possui a sexta maior bilheteria de um filme da Universal (sem ajuste de inflação) e a décima maior de uma animação da história na América do Norte. Foi a nona maior bilheteria de 2010 mundialmente e é atualmente a 80.ª maior da história.